Acerto de Contas: Assassinato em Godofredo Viana deixa características de execução

Assassinato
      Mais um assassinato com características de execução aconteceu na manhã deste sábado (23), onde uma vítima conhecida por Jamilson Gomes Costa, (Vulgo Rony) foi executada com vários disparos de arma de fogo, e sinais de espancamento e fortes agressividades, haja vista que a vítima demonstra está com partes do corpo quebrada e o rosto totalmente deformado como quem sofreu tortura e crueldade até a morte.

Segundo informações de populares que residem vizinho ao local do acontecido, o fato se deu por volta das 03:23hs da madrugada de hoje, quando no silêncio ouviram gritos como se fosse de pedido de socorro, em seguida puderam ouvir três disparos no local do crime que fica localizado no bairro aviação no município de Godofredo Viana.

Diante do fato de uma possível execução, populares acionaram a polícia que se dirigiu ao local do assassinato, já por volta das 06:00hs, chegando ao local, a polícia começou um trabalho de diligência por toda a cidade em busca de capturar os suspeitos de terem cometido o crime, mas até o momento não foi obtido êxito. 

Informações prestada pelo serviço de inteligência da polícia, Jamilson já era um velho conhecido da cidade por cometer pequenos delitos, e praticar vários furtos naquela comunidade, e conta mais ainda nas informações, que o mesmo era usuário de drogas, o que o fazia um elemento visado pelas suas ações de desvio de condutas.

No local do crime a polícia encontrou os documentos da vítima, uma rede totalmente rasgada onde aponta que tenha sido o local da execução, um facão e pedaços de madeira, supondo que tenham sido usados para torturar e executar a vítima, fotos mostram como a vítima ficou bastante machucada, uma cena bastante forte e deprimente. Uma prova triste mais muito real, de que o crime não compensa.























Fonte: Serviço de inteligência da polícia
    
Acompanhe nossa página e fiquem informados de tudo.

Exclusivo: Na tentativa de amordaçar a imprensa, casa de blogueiro foi alvejada por tiros durante madrugada

Opressão
      É sempre através da violência e da tentativa de opressão, que a máfia da política tenta calar a quem dá voz ao povo, e para calar a boca de quem divulga as ações de malversação da ordem pública, os que se dizem mandatários, tentam eliminar blogueiros e jornalista que revelam as verdades por trás da máfia política. Nessa tentativa, a casa do blogueiro Eric Leonardo Dantas, titular do blog Eric Polêmico, da cidade de Santa Luzia do Paruá, foi vítima de uma tentativa de homicídio, na noite de ontem (21).

Em contato com o titular do Blog do Luís Pablo, Eric disse que dois homens em uma moto pararam na porta da sua residência e iniciaram os disparos. Os tiros acertaram o portão, a janela e chegaram a acertar o sofá e porta da cozinha, por sorte, dentro da casa do blogueiro ninguém ficou ferido.

Além da ocorrência, a esposa dele identificada como Clemilda, foi seguida por um carro quando se deslocava na cidade. Na ocasião, o veículo chegou a ficar parado impedindo a entrada da mulher em casa.

Segundo Eric, que também é proprietário de um jornal local, essa já é a segunda vez que tentam contra sua vida na cidade. Nas eleições de 2016, duas bombas foram jogadas também dentro da residência dele.

A última postagem feita pelo blogueiro, que denuncia as irregularidades da atual gestão, comandada pelo prefeito Plácido Holanda, foi sobre as eleições da Câmara Municipal de Santa Luzia do Paruá.

Eric acredita que a tentativa de homicídio tenha relação com o trabalho jornalístico desenvolvido por ele no município. O blogueiro já registrou o Boletim de Ocorrência sobre o caso e aguarda investigação da Polícia.

Acompanhe nossa página e fiquem informados de tudo.

Política humor: STF Mantém Lliberação de programas de rádio e TV com conteúdo humorístico no período eleitoral

Política/Humor
      O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (21), por unanimidade, declarar a inconstitucionalidade do artigo 45 da Lei 9.504/97, conhecida como Lei das Eleições, que criou restrições a programas humorísticos veiculados no rádio e televisão durante o período eleitoral.

Em 2010, a norma foi suspensa pela Corte e os ministros começaram a julgar o caso definitivamente na sessão de ontem.

A legalidade da norma é contestada pela Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisão (Abert). O artigo 45 da lei diz que, após a realização das convenções partidárias, as emissoras de rádio e televisão ficam proibidas de usar montagem ou outro recurso de áudio ou de vídeo que “degradem ou ridicularizem candidato, partido ou coligação”.

O julgamento começou ontem (20), quando o ministro Alexandre de Moraes, relator do caso, votou pela inconstitucionalidade do artigo e afirmou que a Constituição não prevê a restrição prévia de conteúdos e votou pela declaração de inconstitucionalidade do trecho da norma. O voto foi seguido por Edson Fachin, Luís Roberto Barroso e Dias Toffoli.

Na retomada a sessão hoje, Luiz Fux também entendeu que o artigo representa censura prévia. “Acompanhado a maioria, eu estou entendendo que há inconstitucionalidade nessas limitações à liberdade de expressão e de imprensa”, afirmou.

Celso de Mello acrescentou que o STF não pode admitir qualquer tipo de restrição estatal para controlar o pensamento crítico. “O humor como causa e o riso como sua consequência qualificam-se como elementos de desconstrução de ordens autoritária, impregnadas de corrupção, cuja nocividade à prática democrática deve ser neutralizada. ”, argumentou.

Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Marco Aurélio também acompanharam a maioria. A presidente Cármen Lúcia, última a votar, disse que causa espécie que, após 30 anos da promulgação da Constituição, existam tantos questionamentos judiciais sobre liberdade de imprensa."O que se contém nesses dispositivos é uma censura prévia, e censura é a mordaça da liberdade. Quem gosta de mordaça é tirano", afirmou.

Durante o julgamento, o advogado Gustavo Binenbojm, representante da Abert, defendeu a declaração de inconstitucionalidade por entender que a norma gera restrições ao funcionamento dos veículos, além de violar normas constitucionais, como a liberdade de manifestação do pensamento e ao direito de acesso à informação.

O advogado também ressaltou que, desde 2010, quando a norma foi suspensa pelo STF, não foram registrados excessos por parte de jornalistas, cartunista e humoristas. "Proibir a sátira política e o uso do humor e tentar transformar os programas de rádio e televisão em algo tão enfadonho e tão desinteressante como já é hoje a propaganda eleitoral obrigatória no nosso país”, argumentou.

(Agência Brasil)

Acompanhe nossa página e fiquem informados de tudo.

Chocante: Um dia antes de morrer, jovem postou vídeo de acidente com sobreviventes; amigos se surpreendem

Acidente

Acidente ocorreu na madrugada do último domingo (17), no norte da BA. Vítima, Jaqueline Novaes, fez postagem por volta das 12h de sábado (16).

Existe coisas que deixam uma pergunta no ar, e entre elas fatos que marcam, e deixam um questionamento para toda a vida. Uma das jovens que estava no carro que capotou na madrugada de domingo (17), no norte da Bahia, havia compartilhado no perfil pessoal do Facebook, um dia antes de morrer, um vídeo em que vítimas de outro acidente sobreviviam.
Nas imagens do vídeo, publicado por Jaqueline Novaes, um casal está preso às ferragens em um carro que parou na linha de um trem. Com ajuda de bombeiros e pessoas que estão no local, o veículo é retirado dos trilhos antes do trem passar e todos sobrevivem.
Jovem compartilhou vídeo de acidente em que vítimas sobreviviam, um dia antes de morrer após carro capotar no norte da Bahia
Na legenda do vídeo está escrito: “Ninguém explica Deus”. A postagem foi feita às 12h10 de sábado (16), um dia antes do capotamento. Nos comentários da postagem, amigos da jovem ficaram impressionados pelo fato de Jaqueline ter postado um vídeo sobre um acidente de carro e ter sido vítima de uma situação semelhante.
Entre as mensagens postadas por amigos de Jaqueline, estão: “Olha o vídeo postado por ela”; “Eu me arrepiei aqui, senhor amado” e “Misericórdia meu Deus. Ela sentiu ontem… Por ter postado esse vídeo ontem…Que Jesus conforte o coração de todos os familiares”.
Comentários postados no Facebook de Jaqueline, vítima de um capotamento
Jaqueline e Jaine Novaes morreram após o veículo em que elas estavam capotar diversas vezes entre as cidades de Irecê e Lapão. O veículo ficou destruído, mas outras duas pessoas que também estavam no carro sobreviveram.
O acidente ocorreu após ela e os amigos deixarem uma festa de São João na cidade América Dourada, também no norte do estado. Ainda não há detalhes das causas do acidente, mas informações preliminares apontam que o motorista, de 33 anos, dirigia em alta velocidade. Não há detalhes se há parentesco entre as vítimas
Segundo informou a Polícia Militar, Jaqueline e Jaine seguiam sem cinto de segurança e morreram no local. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado. A polícia disse ainda que, além do motorista, uma adolescente de 17 anos sobreviveu ao capotamento.
Os dois foram levados para o Hospital Regional de Irecê, onde estão internados. Não há detalhes do estado de saúde deles. O caso será investigado pela Polícia Civil. O horário e local do sepultamento das vítimas não foi divulgado.
Acompanhe nossa página e fiquem informados de tudo.

Espera incansável: Concurso PM 2017 Candidatos sub judice ainda esperam ser chamados

Concurso
Por Jorge Aragão
A longa espera de quem está lista para assumir o que é de direito, muito incomoda. Os candidatos que estão sub judice com relação ao concurso da Polícia Militar de 2017, ainda seguem esperando serem chamados pelo Governo do Maranhão para ficarem aptos a servirem a população maranhense.
Nesta semana eles pretendem realizar algumas manifestações e distribuíram uma Nota endereçada aos órgãos e agentes responsáveis pelo concurso da PM 2017. Veja abaixo.
Formamos uma comissão para requerer a convocação dos candidatos em situação de SUB JUDICE. Ocorre que a banca organizadora divulgou o resultado final e convocação dos candidatos em 26/03/2018. É sabido que muitos candidatos, dados os prazos desarrazoados, não conseguiram entregar exames complementares via administrativa, restando assim, a via judicial, por remédios constitucionais (mandado de segurança) e ação ordinária para argumentar sobre as circunstâncias mencionadas. Nesta comissão de SUB JUDICE, enquadram-se também os candidatos que foram eliminados por cotas raciais, e os PCDs que não foram convocados num primeiro momento.
Concedidas as liminares para convocação por parte do judiciário, tivemos a surpresa, de que não haveria a possibilidade de seguirmos nas próximas etapas. O Comandante Geral Jorge Allen Guerra Luongo, por meio de ofício, datado em 27/04/2018 informou que; ́ ́…extrapolado o limite da capacidade estrutural e logística tanto no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças da PMMA, quanto nas unidades do interior do Estado, impossibilitando está corporação de receber qualquer quantitativos de candidatos… ́ ́
Sabendo das circunstâncias, os candidatos em situação de SUB JUDICE, reservaram-se à espera. Ocorre que, na data de 17/06/2018 as turmas encerrarão a 1a etapa de formação, havendo assim, posteriormente, espaço hábil para a convocação dos candidatos que por direito adquirido, devem seguir as próximas fases.
Vislumbramos que os candidatos PCDs, num primeiro momento haviam sido eliminados, e por meio de recursos, conseguiram a oportunidade de direito, a seguir as próximas etapas, e a convocação para 04/07/2018.
Na condição já mencionada, de sub judice, sequer obtivemos um posicionamento dos órgãos responsáveis (observando que esta etapa, é de caráter eliminatório e classificatório).
Muitos de nós, possuímos pontuação relativamente alta na avaliação objetiva, o que, poderia colocarmo-nos, somado o desempenho positivo na respectiva etapa a qual estamos buscando, uma classificação com média final suficiente para a turma de primeira nomeação.
É certo que estamos superando etapa por etapa, inclusive as aquém do edital, e por fim, requeremos apenas o direito garantido de seguir as próximas fases.
Aguardamos um posicionamento dos órgãos responsáveis, e o direito a convocação adquirida de seguirmos as próximas etapas, com o objetivo maior de nos tornarmos excelentes Policiais Militares do Estado do Maranhão.
Em nome de todos os candidatos em condição de sub judice.
Acompanhe nossa página e fiquem informados de tudo.

Copa do Mundo: FIFA se recusa a fornecer áudio e vídeo de Brasil x Suíça para a CBF

Esporte/Futebol
      O polémico lance da falta sobre o zagueiro Miranda, foi de uma repercussão tamanha, e por isso o cometê da CBF, pediu explicações, e áudio das conversas entre os árbitros envolvidos, mas, a FIFA não vai fornecer à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) o áudio das conversas entre os árbitros nem as imagens do jogo entre Brasil e Suíça. Nesta quarta-feira (20/6), a entidade respondeu à queixa da CBF no que se refere à utilização do VAR. Mas indicou que não irá revelar o conteúdo do texto.

A queixa brasileira abriu uma caixa de Pandora dentro da entidade máxima do futebol, que esperava se manter em total silêncio sobre a tecnologia até o final da primeira fase da Copa do Mundo.

Oficialmente a comissão de arbitragem se apressou em garantir que o juiz da partida não errou no lance envolvendo o gol de empate da Suíça e que o sistema funciona. “Deve ser notado que a Fifa está extremamente satisfeita com o nível de arbitragem e a implementação com êxito do sistema VAR, que no geral foi positivamente aceita e apreciada dentro da comunidade do futebol”, declarou a Fifa em comunicado na terça (19).“Reconhece-se que ainda haverá discussão e opiniões divididas sobre certas decisões”, completou a Fifa, que prometeu uma coletiva de imprensa ao final da fase de grupos para avaliar a situação.

Mas quem escancarou o problema foi Marco Van Basten, ex-jogador e hoje diretor técnico da Fifa. Para ele, houve um “erro” na arbitragem. “Tive várias discussões com pessoas dentro da Fifa sobre esse assunto nos últimos dias”, explicou. “Acho que precisamos aprender com esse caso”, defendeu. Segundo ele, os brasileiros agiram de forma correta ao se queixar em uma carta enviada para a Fifa.

Para Van Basten, isso não vai mudar o resultado do jogo. Mas pode ajudar a Fifa a avaliar seu próprio processo. “Não acho que o juiz deveria ter dado aquele gol”, defendeu. “Essa é minha opinião pessoal”, ponderou.

As declarações de Van Basten foram feitas ao Estado no lobby do hotel Radisson, usado pela Fifa como sua sede em Moscou durante a Copa do Mundo. Dentro da estrutura da Fifa, o ex-jogador está abaixo da secretária-geral da Fifa, Fatma Samoura, e de seu adjunto, Zvonimir Boban.

Ele foi escolhido para fazer parte do Grupo de Estudos Técnicos da Fifa e que vai avaliar a Copa do Mundo de 2018, no aspecto técnico e tático. A equipe ainda conta com Carlos Alberto Parreira, Emmanuel Amunike, Bora Milutinovic, Alessandro Nesta e Andy Roxburgh.

Acompanhe nossa página e fiquem informados de tudo.

Monstruosidade: Adolescente aproveita reunião familiar e denuncia padrasto por estupro

Estupro
post-feature-image      Mais um caso de pura monstruosidade, marca o tamanho da violência entre família quando o assunto é caso de estupro. Uma adolescente de 13 anos denunciou o padrasto de 41 anos por estupro, na noite do último sábado (16), durante uma reunião familiar, no bairro 1º de Março, em Cuiabá.

A família estava reunida por volta das 20 horas quando em determinado momento a menina começou a chorar e relatar que vinha sendo vítima de abusos praticados pelo padrasto há algum tempo. A Polícia Militar foi acionada e uma guarnição foi até a residência da família para verificar a ocorrência.

Os PMs conversaram com a vítima e seus familiares. A adolescente contou que o padrasto a molestava todas as vezes em que frequentava o salão de beleza onde ele trabalha como cabeleireiro. Segundo ela, nessas ocasiões, o suspeito fecha o estabelecimento, retira sua roupa e passa a tocar nas partes genitais e partes íntimas da menina.

Ela afirmou que não contara antes para a mãe por medo, já que era ameaçada pelo padrasto, que dizia que iria bater na vítima caso contasse para alguém.

Diante dos relatos, os policiais foram até o local de trabalho do suspeito e em outra residência, em busca do padrasto, que não foi encontrado.

A vítima, sua mãe e um tio materno que testemunhou o relato da menina foram encaminhados para a Central de Flagrantes do bairro Verdão, onde o caso foi registrado. As investigações devem seguir sob a condução da Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica).

Acompanhe nossa página e fiquem informados de tudo.
Topo