Exclusivo: SMTT anuncia reajuste de passagens de ônibus em São Luís

Transportes
Por Gilberto Lêda
Como acreditar em um controle da infração, se os aumentos abusivos são diários e a cima dos reajustes salariais, apertando cada vez mais o bolso do consumidor?...
      Impulsionando ainda mais o descontrole da infração, a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) anunciou na manhã deste sábado (20), por meio de nota, o reajuste na tarifa de prestação do serviço de transporte público de São Luís.
O valor da passagem das linhas integradas passa de R$ 2,90 para R$ 3,10 e o das não integradas – atualmente de R$ 2,20 e R$ 2,50 – passa a ter preço único de R$ 2,70.
Os novos valores tarifários fixados por Decreto Municipal entram em vigor a partir da 0h de segunda-feira (22).
“A SMTT esclarece que o reajuste tarifário atende às regras do contrato de concessão do serviço. O último reajuste concedido às empresas que operam o sistema de transporte público da capital maranhense tinha ocorrido em Março de 2016, há quase dois anos”, diz o comunicado.
Acompanhe nossa página e fiquem informados de tudo

Professor Zé Costa: "A palavra sabia e de reconhecimento de um Líder", que valoriza o ser humano e reconhece seus valores na sociedade

Editorial
Um grande Líder, sabe reconhecer os valores de cada pessoa, sabe agregar dentro dos seus conhecimentos, a importância de cada um cidadão ou represente de entidades dentro da sociedade, esta dinâmica, chama-se capacidade de persuadir, apresentar força de liderança, e construir grandes amizades ao longo do tempo.
A visão de um amigo nas palavras de um sábio líder.
A trágica morte esta noite de Moisés assassinado no bairro do São Francisco em Zé Doca me traz à memória, a sabedoria do seu pai, "o pastor Zé Arcanjo", um homem pastor verdadeiro, que pregava o perdão e o amor.

Zé Arcanjo marcou a minha geração com seus ensinamentos e uma forma singular de cumprimentar as pessoas. Ao nos encontrarmos, o pastor Zé Arcanjo não dava bom dia ou boa tarde, ele simplesmente dizia: ESTÁS FELIZ?

Olhe que grandeza de atitude. Com essa pergunta própria de quem se preocupava com a paz e a felicidade das pessoas, ele nos levava a examinar a nossa intimidade e a responder, "menos pra ele, e mais para nós mesmos", sobre qual era o nosso estado de felicidade interior naquele momento.

Zé Arcanjo era de Deus no nome e no sobrenome, e como ainda estava na terra conosco, também era um Silva, um sábio que sempre nos queria ver felizes. 

Para esse pai, esse pastor, José Arcanjo de Deus e Silva eu tiro o chapéu. Que Deus promova hoje o encontro de pai e filho no céu! e que a paz vigore entre as famílias de um modo geral, sempre com esta frase, você esta feliz?... Sejas Feliz Sempre.


Palavras sábia do Líder, Professor Zé Costa...

Acompanhe nossa página e fiquem informados de tudo

Encontrado morto no Bairro são Francisco o policial, "Cabo Moisés" que era da corporação da Polícia Militar em Zé Doca-MA

Assassinato
O policial foi visto pela última vez no terminal Rodoviário de Zé Doca, já por volta das 22:30 depois seguiu em rumo ignorado e poucas horas depois foi encontrado morto.
      Mais um assassinato na cidade de Zé Doca, faz crescer o medo pela insegurança dos cidadãos, um fato envolvendo um PM, causou medo e incertezas, ontem por volta das 23:30 hrs ainda na sexta-feira (19), o policial militar Moisés foi encontrado morto no bairro São Francisco na cidade de Zé Doca.  

Ainda por volta das 22:30, de sexta-feira, o policial foi visto nas imediações do terminal rodoviário, onde segundo informações, ele encostou, e depois saiu em sentido ignorado, poucos minutos depois, espalhou-se pelas redes sociais sobre o assassinato do mesmo. Segundo informações do 1° Tenente Qo PM Kleber, a equipe da guarnição da Polícia Militar, chegaram ao local e encontraram o corpo caído e com um cortes na garganta. 

Com a confirmação da morte por assassinato do policial, a equipe da polícia que esteve presente no local do crime, formaram uma equipe e traçaram uma estratégia pra encontrar os autores desta barbaridade, e tentarem elucidar o que de fato motivou o autor a ter cometido tamanha crueldade.

Moisés, era um Policial que formava a corporação da Polícia Militar de Zé Doca, onde prestou seus serviços em defesa da sociedade em busca de elucidar crimes, ele era filho do antigo e conceituado pastor, José Arcanjo de Deus e Silva, e deixa vários amigos, irmãos, e uma história de luta e persistência.

A qualquer momento mais informações sobre esse caso. 

Acompanhe nossa página e fiquem informados de tudo

Preso na via Dutra pela polícia federal o sargento do Exercito, que transportava 19 fuzis, 41 pistolas várias munições e cocaína

Polícia
Segundo levantamento, o material apreendido foi avaliado em R$= 3 milhões de reais.
      Em uma abordagem feita pela Polícia Civil e a Polícia Rodoviária Federal uma mega operação de apreensão foi feita, e na operação apreenderam 19 fuzis, 41 pistolas, carregadores, munição e pasta base de cocaína, na manhã desta quinta-feira, na Via Dutra, altura de Itatiaia, próximo à divisa dos estados do Rio e São Paulo. O material está avaliado em R$ 3 milhões.

De acordo com informações da Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme), a apreensão ocorreu durante abordagem a um Logan branco que era conduzido pelo sargento do Exército Brasileiro Renato Borges Maciel, de 40 anos. Ele é lotado em Foz do Iguaçu, no Paraná.

Renato estava fardado e tentou escapar da abordagem dos agentes, alegando que estava de serviço e iria buscar um oficial do Exército. Ainda de acordo com a Desarme, o veículo usado para transportar o material tinha placa oficial falsa e logótipo do Exército.

Foram apreendidos 17 fuzis AR-15, dois AK-47, 41 pistolas de diversos calibres, 82 carregadores de pistola, 39 carregadores de fuzil, 54 tabletes de pasta base de cocaína e munição ainda não contabilizada.
A ação ocorre no mesmo dia em que 3 mil homens das Forças Armadas e das polícias Civil e Militar realizam uma megaoperação no Jacarezinho e em outras favelas da Zona Norte do Rio – não há confirmação, no entanto, da ligação entre as operações.

      Nos últimos seis meses, a cada 30 dias, a Polícia Rodoviária Federal apreendeu, em média, 6,7 mil munições dos mais diferentes calibres de armas restritas como pistolas e fuzis que iam para as mãos de facções criminosas no Rio de Janeiro. Os dados constam em um levantamento divulgado pelo Ministério da Justiça que trata da operação Égide realizada pela PRF nas estradas que atravessam o estado e que resultaram até o domingo (14) na apreensão de 40,6 mil munições. No mesmo período, 235 armas foram apreendidas na ação.

A ação teve início em 10 de julho de 2017 e tenta desde então reduzir o poderio bélico das quadrilhas de traficantes e milicianos que disputam território no RJ. Os números da operação impressionam e comprovam a quantidade de armas que chegam para os criminosos no estado. E mesmo com essa atuação da PRF ainda se vê traficantes com fuzis de calibre ponto 50, além de tiroteios em comunidades ou nas ruas do Rio em diferentes regiões da cidade.

O Estado do Rio de Janeiro bateu recorde de apreensão de fuzis em 2017, segundo dados divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) do Rio. Foram recolhidas 499 unidades da arma, são 130 a mais se comparado com o ano anterior.

Apesar desse aumento de apreensões, o ISP afirma que diminuíram as letalidades violentas no mês de Dezembro de 2017 na comparação com o mesmo período de 2016. Segundo o órgão, a queda foi de 10,9%.

Em uma matéria especial publicada pelo G1, a Baía de Guanabara foi apontada como uma das principais portas de entrada do armamento em território fluminense. Eles seriam entregues em pequenos barcos em favelas que ficam às margens. Os fuzis mais desejados, como o AK-47 e o AR-15 chegam a custar R$ 70 mil neste mercado.

Já os 60 fuzis que foram recolhidos no Aeroporto do Galeão em Junho do ano passado na maior apreensão da história do Estado do Rio de Janeiro foram solicitados para uso da Polícia Civil, mas seguem parados em um depósito.

Com informações do G1 e Extra

Acompanhe nossa página e fiquem informados de tudo

Tragêdia: Mais um zedoquense recorre ao suicídio por razões desconhecida

Suicídio
Mais um caso de suicídio marca com tristeza que os casos deste tipo de ação estão aumentando assustadoramente, e mais um zedoquense acaba por tirar a própria vida
      Na tarde deste quinta-feira (18) mais um caso de suicídio foi registrado, informações dão conta que trata-se de um zedoquense conhecido por Erivan Lima Coutinho que trabalhava na empresa Web Card na cidade de Paraupebas-PA, o fato ocorreu por volta das 18hs, segundo informações repassadas a este Blog, o caso se deu na Rua Rio Grande no interior da empresa que fica em frente a Lotérica no Bairro Beira Rio I, onde o mesmo trabalhava. 

Ainda seguido as informações prestadas por curiosos, Erivan tinha aproximadamente 46 anos de idade, e já trabalhava na referida empresa a alguns anos como Gerente Administrativo, e que por um motivo ainda desconhecido, ele veio a se enforcar utilizando-se de uma corda. segundo o que foi apurado, a (PC) Polícia Civil e o (IML) Instituto Médico Legal, foram acionados para o local para tentarem apurar o ocorrido.

As motivações que possam ter levado a vítima a cometer um ato tão extremo, ainda é um mistério, pois informações dão conta de que ele era um homem tranquilo e muito família, Erivan tem uma família na cidade de Zé Doca-MA, informações repassadas revelam que ele era filho do senhor Fson, e cunhado do senhor Geraldinho, e tinha como esposa a senhora Gildete. Erivan deixará uma legião de amigos, e muitas saudades, pois o seu histórico é de uma pessoa querida na sociedade.

A redação deste BLOG solidariza-se com a família em sentimentos, e deseja conforto aos que ficam dividindo esta intensa dor, haja visto a ligação de amizade que tinhamos.

Acompanhe nossa página e fiquem informados de tudo

Assassinato: Com nove tiros, testemunha de grande importância na Lava-Jato, é assassinada na Bahia

Polícia
(Foto: Reprodução)

Dois meses depois de prestar depoimento à Polícia Federal, a principal testemunha das investigações que resultaram na prisão do ex-gerente da Transpetro na Bahia José Antônio de Jesus foi assassinada.

José Roberto Soares Vieira, 47, foi morto nesta quarta-feira (17) com nove tiros na rodovia BA-522, em Candeias, Região Metropolitana de Salvador.

Ele era um dos donos da JRA Transportes, empresa que teve como sócio entre 2011 e 2013 o filho do ex-gerente da Transpetro, conhecido como Zangado.

José Antônio de Jesus foi preso provisoriamente no dia 21 de novembro do ano passado na 47ª fase da Operação Lava Jato. Ele foi acusado de receber propinas de subsidiárias da Petrobras por meio de empresas e contas bancárias de familiares. Os recursos, segundo o Ministério Público Federal, seria destinado ao PT da Bahia.

À Polícia Federal, José Roberto Soares Vieira afirmou que a JRA Transportes foi usada por José Antônio de Jesus para receber pagamentos de empresas fornecedoras da Transpetro sem ter prestado qualquer tipo de serviço. Com base no depoimento, o Ministério Público Federal rastreou pagamentos de R$ 2,3 milhões para o ex-gerente da Transpetro.

O depoimento também foi um dos elementos que embasaram o pedido da Procuradoria-Geral da República, acatado pelo juiz Sergio Moro, para que a prisão temporária de José Antônio de Jesus fosse transformada em preventiva —por tempo indeterminado. O ex-gerente da Transpetro está preso há quase dois meses em Curitiba.

CRIME

A delegada Maria das Graças Barreto, titular da delegacia de Candeias que comanda as investigações, disse à reportagem que "não há dúvida" de que a morte de José Roberto Soares Vieira foi vítima de crime planejado.

Segundo as investigações, o homem que o matou foi à sede da transportadora à procura de Vieira nos últimos dois dias e informou a funcionários que estava oferecendo serviços para capinar e limpar o terreno da transportadora.

Por volta das 11h40 de quarta, o homem abordou Vieira quando ele entrava na empresa, o atingiu com nove tiros e fugiu.

Testemunhas também afirmam que Vieira andava preocupado com sua segurança. Horas antes de ser morto, ele deixou seu carro em uma revendedora em Salvador. O objetivo seria comprar um novo automóvel, com vidros blindados. No momento em que foi morto, ele estava em um carro locado.

Segundo a delegada, a polícia trabalha com três linhas de investigação: queima de arquivo, vingança e crime político, já que a vítima era filiada ao PT e foi vice-prefeito da cidade de Ourolândia, norte da Bahia entre 2013 e 2016.

O ESQUEMA

As investigações do Ministério Público Federal apontam que o ex-gerente da Transpetro usou familiares e intermediários para receber R$ 7 milhões em propina da empresa de engenharia NM, fornecedora da Transpetro, entre setembro de 2009 e março de 2014.

Segundo os procuradores, o ex-gerente teria pedido, inicialmente, o pagamento de 1% do valor dos contratos da NM com a Transpetro como propina, mas o acerto final ficou em 0,5%. Esse valor teria sido pago mensalmente em benefício do PT.

Para dissimular e ocultar a origem ilícita dos recursos, o valor teria sido pago por depósitos realizados em contas bancárias de terceiros e familiares, vindo de contas de titularidade da empresa de engenharia NM e de seus sócios.

José Antônio de Jesus é investigado pela prática dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.


Fonte: FolhaPress

Acompanhe nossa página e fiquem informados de tudo

Se a moda pega: No Maranhão, chamar uma pessoa de feia rende processos, condenações e até penhora de bens de forma veloz

Justiça
Por Luís Cardoso
      Muitos já conhecem que o abuso de poder e a autoridade de alguns juízes estão a cima das leis, alguns setores do Poder Judiciário não evoluíram ou permanecem desconectados das decisões dos tribunais de Brasília, notadamente do Supremo Tribunal Federal. Aqui, uma publicação classificando de feia uma empresária poderosa de TV e parente de político, rendeu a uma blogueira processo The Flash. Foi uma ação com julgamento meteórico, bloqueio de contas e um mês depois a penhora de bens para pagar o que o juiz considerou como danos morais. Só no Maranhão, mesmo!
Em Brasília, o juiz Jayder Ramos de Araújo, da 10ª Vara Cível de Brasília, não acatou pedido do presidente Michel Temer para que o delator Joesley Batista fosse condenado a pagar em R$ 600 mil por danos morais. Batista, em entrevista à revista Época afirmou que Temer era o chefe da maior quadrilha de corruptos do Brasil.
Aqui eu fui condenado a pagar R$ 20 mil ao governador Flávio Dino por danos, mas já recorri, e tenho certeza que em Brasília a censura à liberdade de expressão será derrubada.
Estou respondendo a um processo criminal também movido pelo governador Flávio Dino pelo mesmo motivo do cível: reproduzi depoimento do dono da UTC ao juiz Sérgio Moro afirmando que todas as doações de campanha, legal ou caixa 2, foram objetos de propinas. Dino recebeu R$ 400 mil da empresa como doação.
Já participei de uma audiência em que o autor conversava descontraidamente com uma magistrada falando dos seus sobrinhos, como se fossem da mesma família. Percebi que seria condenado e aceitei fazer a retratação. E a fiz, considerando que antes de iniciar a audiência a juíza foi logo dizendo que detestava blogueiros.
Fui também condenado criminalmente numa ação movida por um juiz e a colega magistrado, em gesto que me pareceu corporativista, atendeu ao pedido, recorri e a condenação foi mantida em parte. Estou recorrendo novamente até chegar a instância final.
Então, é necessário que esse tipo de censura aos trabalhos de jornalistas e blogueiros seja denunciado a uma comissão formada pela Ministra Presidente do Supremo, Carmem Lúcia,  que trata de casos dos profissionais de imprensa. E, se possível, até a organismos nacionais.
O que não pode mais é aceitar calado decisões que agradem colegas, que deixem felizes políticos ou empresários, em detrimento da livre manifestação e do exercício da profissão.
Acompanhe nossa página e fiquem informados de tudo
Topo