Governo do Estado junto com a agencia estadual de defesa comemora quinze anos de Maranhão sem febre aftosa na regional de Zé Doca.


Imagem 
Nesta segunda-feira (29), a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged) comemora 15 anos sem ocorrência de casos de febre aftosa no estado. O último caso, que foi considerado como foco zero pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), foi registrado em 29 de agosto de 2001, no município Governador Eugênio Barros. 
Segundo a diretora de Defesa e Inspeção Animal da Aged, Viviane Correa, em 2001, após um estudo minucioso do perfil do estado, foi criada a estrutura do Serviço de Defesa Agropecuária que, no ano seguinte, culminaria com a criação da Agência. A meta inicial do serviço era o cadastramento dos proprietários, das propriedades rurais, dos efetivos dos rebanhos e do sistema agro-produtivo local a fim de viabilizar as primeiras auditorias orientativas do Mapa.  
Foi em meio a esses avanços que o foco zero de febre aftosa no estado foi registrado. “Antes desse caso, o Maranhão não tinha uma estrutura de defesa agropecuária organizada, por isso, risco do estado para a doença era não conhecido. Quando tivemos que atender esse foco, o estado estava começando a avançar, assim, a ocorrência ficou conhecida oficialmente como foco zero”, explica o coordenador de defesa animal, Aymoré Fernandes Filho. 
O foco zero serviria como um parâmetro para avaliar a evolução do Maranhão no controle da doença, caso novas ocorrências fossem notificadas. Desde então, além de não haver registros de novos casos, o estado avançou nas conquistas do status sanitário para febre aftosa, saindo da classificação de “Risco não conhecido” para “Alto risco”, em 19 de setembro de 2002; de “Alto risco” para “Risco médio”, em 28 de dezembro de 2004; e, finalmente, alcançando o “Risco Baixo”, em 02 de setembro de 2013. Desde maio de 2014o Maranhão tem o reconhecimento internacional concedido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) de área livre de febre aftosa com vacinação. 
Nesses 15 anos, conseguimos formar uma equipe, criar uma carreira especial para o setor agropecuário e, daqui pra frente, nós buscaremos manter esse status sanitário, o que não é tarefa fácil e exige uma vigilância constante. Estamos também pensando no futuro: queremos o status de livre de febre aftosa sem vacinação, como o estado de Santa Catarina”, defende o presidente da Aged, Sebastião Anchieta. 
Comemoração 
Para marcar a data, as 18 Unidades Regionais da Aged mobilizarão crianças e produtores em eventos e palestras sobre “O Controle da Febre Aftosa no Maranhão”, de 29 de agosto a 02 de setembro. Também está previsto para a metade de setembro, em São Luís, o lançamento oficial do selo postal comemorativo dos 15 anos sem aftosa. 
Em nome da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED), Unidade Regional de Zé Doca, nossos agradecimentos especialmente aos produtores, pecuaristas e funcionários que de uma forma direta são os verdadeiros responsáveis por esses excelentes resultados alcançados.  

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo