Depois de assassinada, o suposto assassino da sobrinha de Sarney que é evangélico e cantor da igreja foi consolar família da vitima

Polícia
O empresário Lucas Porto (foto abaixo) desceu correndo as escadas do condomínio onde morava Mariana Costa Araújo Pinto, sobrinha-neta do ex-presidente José Sarney, que foi assassinada por asfixia e estrangulamento na tarde de ontem. Ele foi pro condomínio onde reside, na Ponta da Areia, em que é sindico. E de lá foi para o hospital São Domingos consolar a família da vítima, sempre acompanhado da esposa Carolina, que é irmã de Mariana. Ele é evangélico da Igreja Batista do Olho D`água, onde sempre canta hinos e é muito querido pelo seu comportamento educado e gentil.

      Segundo testemunhas, ele ainda voltou ao apartamento da Mariana no período da noite com a irmã da vítima. Ao chegar lá, estavam  parentes e policiais civis, que o abordaram em consequência da presença dele no local na hora  do crime, a suspeita cresce, quando o viram descer as escadas correndo sem  usar o elevador vindo do 9º andar. No instante ele recebeu ordem de prisão.
Lucas Porto tem envolvimento em várias ações delituosas, tais como, estelionato, porte ilegal de armas e falsa denunciação de crime, alegando que havia tido o veículo roubado, tudo para receber dinheiro por danos pessoais. Com esse golpe em seguradora, Lucas embolsou injustamente R$ 100 mil. Para espanto de todos o jovem ainda era um “levita” na igreja evangélica, e frequentava assiduamente.
A esposa  chegou a ser abordada pelo delegado Jefferson Portela em 2007, quando ainda não era secretário de Segurança por estar em um dos veículos dado como roubado no Ceará. E derrubou o serviços do marido, que tinha em sua residência um segundo veículo.
Nos acompanhe também, pelo Facebook.
Fonte: Luis Cardoso

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo