Viva os mortos, que tem o direito de votarem em Nova Olinda do Maranhão

Política
Por A. Martins
Caso hilário acontece no processo político, em Nova Olinda do Maranhão, misteriosamente candidatos têm poderes sub-naturais, haja vista que até os mortos há sete anos, estão votando atualmente.

   Cada caso Bizarro, acontece neste planeta do mundo politico,  como na série americana, o fato foi para a vida real, diz a série de TV “The Walking Dead” ou seja, Os mortos que caminham] mais comuns dizer, zumbis seres que vagam nas noites, pessoas ou sombras casos estranho, que vivem vagando. No município de Nova Olinda do Maranhão, que fica localizado nas margens da BR 316 a 350 km de São Luís, candidatos têm tido aliados sub-naturais, não sei se por sorte ou força espiritual, mas, o que deixa uma sena estranha, é que os mortos se habilitaram, e têm se dedicado a votar assiduamente com fidelidade aos seus candidatos.

este caso de mortos vivos, ou melhor, votos-fantasmas, ou dos fantasmas, foi registrado nas ultimas eleições deste ano e chegou a ser devidamente documentado e levado ao conhecimento do juiz Rodrigo Costa Nina, titular da 80ª Zona Eleitoral em Santa Luzia do Paruá, e que responde também pelo município de Nova Olinda do Maranhão. entretanto, até o presente momento, nenhuma providência foi tomada em relação ao caso denunciado, inicialmente, no dia 10 de novembro, o que deixa uma pergunta no ar, será que a moda vai pegar?.
    Sobre as suspeitas que recaem sobre o pleito, a coligação “Nova Olinda Continua Trabalho e Liberdade”, liderada pela candidata Drª Rosa Claudia (PDT), pediu à Justiça Eleitoral a anulação da eleição para prefeito na cidade, no oeste do estado. O pedido se baseia na alegação de que pelo menos uma pessoa que já morreu teria tido seu voto computado na escolha do prefeito da cidade no último dia 2 de outubro. A eleição nova-olindense foi decidida por 166 votos, e Iracy Weba (PV) venceu o pleito com 4.909 contra Rosa Cláudia (PDT) que obteve 4.743 ficando em segundo lugar.

O pedido para anulação da eleição foi protocolado no Cartório Eleitoral da 80ª Zona Eleitoral, no dia 10 de novembro. A última movimentação do processo foi no dia 29 daquele mês.
Na denúncia, a justiça vai apurar o caso de que um homem, morto há 7  anos, teria “votado” para prefeito nas eleições do último dia 2 de outubro. O voto dele foi registrado em uma das seções daquela Zona Eleitoral. O eleitor identificado é Laudelino Correia de Araújo, que faleceu no dia 20 de junho de 2016, segundo consta da certidão de óbito, mas, mesmo ‘morto’ aparece como em dias, com suas obrigações eleitorais.
No entanto, o caso do eleitor fantasma pode ter desdobramento do fato, e poderá vir a ser investigado também pela Polícia Federal, por se tratar possivelmente de um caso de falsificação do título de eleitor e fraude de um processo comandado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). vamos ficar de olho, e vamos mostrando mais detalhes deste assunto que pode anular a eleição naquela cidade. 

Aguardem! 


Fonte: Blog do Antônio Martins
Acompanhe-nos também, pelo WhatsApp e Facebook 

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo