Conforme dados do Conselho Nacional de Justiça, o Maranhão tem 9.810 Mandados de prisão em abertos

Justiça
O sistema carcerário no Brasil está uma vergonha, são presídios com super lotação, insegurança onde deveria ser segurança máxima, e para piorar, mandados de prisão que deveriam tirar de circulação bandidos de alta periculosidade, não estão sendo cumpridos por falta de vagas nas unidades prisionais.
      Segundo dados feito por órgãos responsáveis como  o Conselho Nacional de Justiça, o Maranhão tem atualmente, 9.810 mandados de prisão em aberto, aguardando cumprimento, segundo dados do Conselho Nacional de Justiça, disponíveis por meio do Banco Nacional de Mandados de Prisão. 

Só em São Luís, existem 3.195 mandados de prisão em aberto. Em uma rápida busca, há mandados de prisão expedidos desde 2011 que nunca foram cumpridos. Vale destacar que uma pessoa pode ter mais de um mandado de prisão contra si, mas, apesar disso, o número revela que a realidade de superlotação do sistema prisional maranhense poderia ser bem pior, caso todos esses mandados fossem cumpridos de uma só vez. 

Atualmente, o sistema prisional do estado funciona 46,9% acima de sua capacidade, que é de 5.540 detentos nos presídios. No entanto, a população carcerária chega a 8.137 presos. Em 2015, os presídios funcionavam 43% acima da capacidade. Dois anos depois, foram criadas 1.241 novas vagas, enquanto o número de presos teve acréscimo de 1.991. 

Em todo o país, o número de mandados de prisão expedidos aguardando cumprimento é de 564.198, quantitativo que supera a quantidade de vagas oficialmente existente nos presídios, que é de 376.669, segundo dados do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), de 2014. 

Se os mandados fossem cumpridos de uma só vez seria preciso criar mais 50% do número atual de vagas para abrigar somente esses réus. Os crimes mais recorrentes entre os registros de presos no Brasil são tráfico de drogas (27%) e roubo (21%), de acordo com os dados do último levantamento do Departamento Nacional Penitenciário. O número de presos por crimes relacionados a drogas em 2005 era de 14% do total da massa carcerária do Brasil, mas praticamente dobrou até 2014.   

Fonte: Blog Naã Ramos
Acompanhe-nos também, pelo WhatsApp e Facebook

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo