Morte de Rafaela Cristina pode ter omissão e descaso da estatal responsável

Polícia
A morte de Rafaela, levanta muitos questionamentos, e mostra que o descaso dos órgão responsáveis pela fiscalização de obras, principalmente as que estão como leões branco, e abandonadas, o que muitas se tornam verdadeiras armadilhas, ou esconderijos para bandidos.
    Muitos que trabalham na mídia, procuram incessantemente Links que mostrem videos fotos, algo que mostre a morte da jovem Rafaela, que muitos julgam e apontam diversas versões, que muitas vezes machuca a família.
Sabe-se que a morte trágica da jovem estudante Rafaela Cristina Santos, 18 anos, ocorrida no inicio da noite desta terça-feira ( 7 ), depois de cair do 7º piso da estrutura de um prédio abandonado em fase de construção no bairro da Cohama em São Luís, o fato vem provocando intensos debates na mídia e redes sociais, com comentários recheados de muita polêmica e divergência. nó vemos que a discussão destaca pontos centrais sobre o incidente. 

Usando do oportunismo sensacionalista, alguns portais e blogues divulgaram vídeos e imagens da jovem morta, e enquanto alguns ventilavam a possibilidade de suicídio, já outros questionavam que pudesse ser homicídio, já em outras rodas de conversa, o caso foi visto como fatalidade. Neste caso muitos querem destorcer os fatos, e a  exibição de imagens e vídeos da jovem, o tratamento sensacionalista e superficial que o caso recebeu por parte de alguns jornalistas e blogueiros provocaram intensas reclamações e críticas até na sociedade. 

O caso em questão é que a jovem caiu de uma altura de mais de 20 metros de altura, teve morta imediata, ela estava acompanhada de um grupo de amigos que estavam no mesmo local, conhecido por esqueleto, caso que relembra o aso do jovem Ismael Alves que morreu em abril de 2014, ao cair da 4ª laje enquanto fazia fotos em companhia de amigos. 

    O prédio abandonado é de propriedade de uma operadora de telefonia e está nesta situação há anos, sem que nenhuma autoridade ou órgão público faça qualquer coisa para reverter o caso. Em outra frente as forças de segurança mesmo sabendo que o local e usado para a prática de atos ilegais e criminosos nada ou pouco fazem para impedir a entrada e permanecia de invasores no local.

Sem nenhuma precaução, e por muito se fazendo de cego, surdo, mudo, a incompetência, e descompromisso do Estado nada fez para prevenir ou impedir que a tragédia anunciada se repetisse. Quantos jovens como estes dois, quantos Ismaeis e Rafaelas ainda precisam perder a vida de forma trágica para que as autoridades entrem em ação??

Muitos comentários surgem nestas horas, familiares descartam a hipótese de suicídio, depoimentos de testemunhas apontam para acidente, Rafaela teria escorregado de forma acidental e despencado para a morte. 

Podemos deixar aqui, algo coerente e mais humano, a opinião dos jornalistas Jacqueline Heluy e Linhares Junior sobre o caso.

Raffaela, uma garota de 18 anos, morreu esta madrugada ao cair de um prédio abandonado no retorno da Cohama. Dizem que no local estaria havendo uma festa com vários jovens.
Questionar as circunstâncias desta estranha morte poucos se dão ao trabalho. Cobrar da empresa proprietária a responsabilidade de manter um prédio abandonado há anos, servindo para prática de esporte perigoso e local de festa à noite, sem qualquer segurança, também não importa.
Neste momento, o que mais interessa aos 'caçadores de likes' é exibir vídeos e fotos da garota morta ao chão. Não há respeito e nem compaixão.
Perdoa, Rafaela, a insensatez desses abutres midiáticos. Eles não sabem o que fazem (ou sabem???).
Jacqueline Heluy 
Fonte: Blog do Abimael Costa
      Acompanhe-nos também, pelo WhatsApp e Facebook


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo