Negligencia: Depois de sofrer acidente dentro do Aldenora Bello, estudante de medicina tem atendimento negado

Saúde
A desumanidade e a incoerência, do ser humano é tão grande que as pessoas esquecem que por trás de qualquer pessoa tem uma vida, um coração que pulsa, e que precisam de cuidados e atendimentos médicos, e a maioria dos profissionais, apenas ignoram que sua função e servir. 
Resultado de imagem para foto de pessoas estudando
Foto meramente ilustrativa, 
    Casos de desumanidade levam a certas atitudes que chega a ser repudiante, acontece que a maranhense Thamara Cristina da Costa Bonfim Caldas de 23 anos que é estudante de medicina no exterior sofreu um grave acidente dentro do Hospital Aldenora Bello. A acadêmica acompanhava sua prima que até então é paciente do Hospital.

Acidentalmente, Thamara caiu de uma cadeira quebrada e acabou batendo com a cabeça em uma pedra de mármore. Após o acidente, ela passou a vomitar e buscou ajuda dos enfermeiros de plantão, onde não teve nenhum tipo de suporte.

Diante do quadro que a estudante se encontrava, e as enfermeiras observando o estado da jovem, nada fizeram. O diagnóstico de quadro de vômitos, dores fortes de cabeça se agravou para uma lesão na visão esquerda.

Com uma evolução no quadro de saúde, a estudante então buscou  ajuda no Socorrão II para tentar amenizar a situação, e só depois o hospital Aldenora Bello a recepcionou, mas continuou sem dar a devida atenção.

Ignorando todos os procedimentos, não foi realizado nenhum exame específico para dirimir o problema. A família já sem saber o que fazer tomou atitudes e pagou uma ressonância magnética do crânio e do tórax em um hospital particular.

Sem os devidos cuidados médicos, e talvez até sem receber medições, Thamara permaneceu com quadros de convulsões e o hospital não tomou nenhuma medida, a não ser protelar o atendimento necessário. A família da jovem encontra-se angustiada diante todo o desrespeito ocorrido.

Diante de tanta negligencia e descaso, o esposo da estudante que mora na Argentina está chegando hoje no Maranhão. Mas como o quadro é delicado, a família teme que ela não consiga voltar para o exterior onde será concluído seus estudos.

Acompanhe-nos também, pelo WhatsApp e Facebook breve no Instagram e Twitter.  

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo