PEC que regulariza vaqueja passa pelo Senado e tem méritos aprovado, só falta aval da câmara

Esporte
Um dos esportes mais populares esporte do nordeste, teve um momento de grande repercussão e protesto quando da informação que ira ser proibido, milhares de vaqueiros e corredores em disputa de grandes prêmios, fizeram manifestações, e mostraram que a vaquejada move uma grande fatia da economia nordestina, diante deste questionamento, o congresso parou para avaliar, e chegaram a conclusão de legalizar um esporte que é tradição para milhões de pessoas.

    Diante de muitas discussões e analises em comissões, emfim a PEC entrou para votação e o Senado Federal aprovou agora no período da tarde desta terça-feira, a PEC que torna legal a prática de vaquejadas em todo o país, o começo de uma vitória para os amantes do esporte. Agora, a matéria será apreciada na Câmara Federal, que necessitará de de 308 votos dos 513 deputados.


Se aprovada na Câmara Federal, a nova lei estabelece que vaquejadas “não são cruéis as práticas desportivas que utilizem animais, desde que sejam manifestações culturais”.

O esporte de vaquejadas, são realizadas em quase todas as cidades do interior brasileiro, principalmente no nordeste, e andaram proibidas desde que o STF tornou sem efeito uma lei do Ceará que regulamentava a prática por entender que fere a preservação do meio ambiente, onde na verdade, tem coisas muito mais absurdas que não são punidas.

As vaquejadas no Brasil, movimentam uma grande parte da economia, algo em torno de R$ 600 milhões por ano, sem contar que também gera empregos indiretos e oportuniza algo em torno de 120 mil empregos diretos e indiretos.

Aqui no Maranhão, as vaquejas são tradicionais, e acontecem em diversos municípios, movimentando a economia de cada cidade, além de fazer parte do calendário cultural, é uma festa que movimenta, e da requinte para milhares de pessoas que se produzem, e fazem uma mistura de esporte e mulheres bonitas, ainda proporciona shows com grandes talentos artísticos.

Acompanhe-nos também, pelo WhatsApp e Facebook breve no Instagram e Twitter.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo