Condenação: Estuprador acusado de molestar menores, pega pena de 67 anos de prisão em Santa Helena-MA

Justiça
Os casos de estupro com menores, tem tido um índice assustador no Brasil, um ato imoral que deve ser sempre abominado pela sociedade, e a justiça tem que aplicar pena máxima para estes maniacos que usam menores para satisfazerem seus desejos sexuais diabólicos. 
Foto meramente Ilustrativa
        Finalmente sai uma ação que pune o monstro do estupro, e o Poder Judiciário da Comarca de Santa Helena condenou o homem identificado como Cléber Nilson Araújo Lopes. Consta na ação penal que o acusado Cléber praticou estupros em sequência contra vários menores, fatos esses ocorridos no Município de Santa Helena, que tem como titular na 1ª Vara a juíza Cynara Freire. O acusado foi preso no dia 6 de abril de 2009, pouco tempo depois de abusar de um menino de oito anos de idade na época. Os crimes foram praticados contra dois meninos e duas meninas, em diferentes épocas.

O monstro já estava acostumado a prática carnal, e de acordo com o inquérito policial, essa já era a terceira vez que o acusado praticava violência sexual contra essa vítima. Neste caso, o tio da vítima que procurou a polícia, sendo comprovado o abuso sexual. 

Logo após a prisão ficou comprovado pela polícia, que mais três menores sofreram abusos sexuais cometidos por Cléber Nilson, sendo um menino e duas meninas com idades entre 11 e 13 anos. A defesa em audiência, atribuiu os crimes afirmando que Cléber teria sofrido abusos quando era criança, o que não justifica o ato insano.

Ao analisar o caso, a magistrada citou que “a relação processual se instaurou e se desenvolveu de forma regular, estando presentes os pressupostos processuais e as condições da ação. Não há nulidades a serem declaradas de ofício, tampouco se implementou qualquer prazo prescricional. A materialidade dos fatos restou comprovada através de laudos de exames de corpo de delito realizados nas vítimas”.

E segue na sentença: “Nos laudos realizados nas meninas comprovam que nenhuma das duas era mais virgem à época dos exames. No tocante à autoria do crime, restou demonstrada pelos depoimentos das duas vítimas, as quais relataram com imensa e assustadora riqueza de detalhes, tanto perante a autoridade policial quanto em juízo, sem contradições ou vacilações, as condutas perpetradas pelo acusado”.

Foi verificado, ainda, que o acusado sempre agia do mesmo jeito. Ele esperava os pais das vítimas saírem de casa para ficar a sós com elas ou levando-as a lugares distantes, para praticar os abusos sexuais das mais diversas formas. “Os depoimentos dos menores são detalhados, sobre lugares e sobre os atos praticados pelo acusado. Ele mesmo confirmou parte do que foi relatado pelas crianças, mas forma diferente”. Cléber é primo das quatro vítimas constantes no processo e afirmou que as conhece desde que nasceram.

A Justiça reconheceu que houve a continuidade delitiva com relação a cada uma das vítimas de maneira isolada. De pronto, a juíza julgou procedente e declarou Cléber Nilson Araújo Lopes, passando a dosar a pena em cada caso, resultando em 67 anos e nove dias de prisão. Acontece que Cléber está foragido.

Fonte: Blog do Vandoval Rodrigues
Acompanhe-nos também, pelo WhatsApp e Facebook breve no Instagram e Twitter.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo