Mortos em confronto com a polícia, suspeitos de latrocínio contra estudante de odontologia

Polícia
Quem brinca com fogo, uma hora se queimará, já bem diz o ditado, que o crime não compensa, por mais que pense que está imune, mais um dia a casa cai para quem acha que está impune, mais cedo ou mais tarde quem deve pagará, mesmo aquele que se acha intocável.
      Felizmente mais um caso solucionado, e os assassinos finalmente receberam o castigo que mereciam, e finalmente ontem (26) Iranilson Costa e Gerson Coelho estavam  mais uma vez aterrorizando pelas proximidades da Galeria da Difusora, na Camboa. 

Só que desta vez a casa teve tendencia a cair, e neste ato terrorista, uma viatura da tropa de Choque foi mobilizada, e ao chegarem ao local os dois indivíduos evadiram-se e começaram a trocar tiros com os policiais, pura audácia de quem se acha resistente. E foi ai que a polícia revidou,  e só então iniciou-se um tiroteio, onde os dois acusados foram alvejados por tiros e foram baleados, em seguida encaminhados para o Socorrão I, porém não resistiram aos ferimentos e foram a óbito já no hospital.

Os criminosos que resistiram ao cerco da polícia, acabaram se dando muito mal, e com os infelizes meliantes foram apreendidas duas armas de fogo, sendo uma pistola calibre  9 mm e um revólver calibre 38, mais que não tiveram muita serventia, pois a polícia neutralizou qualquer reação dos bandidos.

O histórico dos bandidos era de alta periculosidade e ambos são suspeitos de envolvimento no latrocínio que vitimou o universitário Rafael Costa Leite, estudante de Odontologia na Faculdade Florence, na Rua Rio Branco, e que foi assassinado em abril de 2015.

Acompanhe-nos também, pelo WhatsApp e Facebook breve no Instagram e Twitter. 

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo