O juiz Sergio Moro condenou Eduardo Cunha por mais de 15 anos de prisão, envolvendo-o em no minimo três crimes

Justiça
Não existe pessoas tão fracas que em seus objetivos não consiga chegar ao pódio,  como também não existe pessoas que se consideram tão poderosas, que na alimentação do seu orgulho, não possam cair no fracasso de sua própria arrogância, e pagar pelo erro de acreditar na impunidade.
      Para quem ditava as regras do jogo, o caminho ficou estreito e espinhoso, para quem carregava o entusiasmo do puder e da arrogância, parece ter sentido que a casa caiu, e finalmente a justiça fez justiça, e o resultado esta ai, o juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, condenou hoje (30) o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha a 15 anos e quatro meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. 

Além da reclusão, foi fixada uma multa de mais de R$ 250 mil a ser paga pelo ex-deputado, o que alias, é um sinal de que o Ex-deputado comece a devolver, aquilo que foi usurpado do povo brasileiro, este seria o melhor exemplo passado pela justiça, como base de punição para coibir a corrupção que ora se torna imperialista.

Conforme o que já vinha sendo apurado pelo juiz, a condenação foi apenas uma confirmação dos atos de irregularidades já registrada nos altos processual, no entanto, a sentença foi publicada no final da manhã, no sistema eletrônico da Justiça Federal do Paraná (JFPR). Por ser uma condenação de primeira instância, Cunha poderá recorrer a um tribunal superior. No entanto, Moro determinou no despacho que, mesmo em uma eventual fase recursal, o ex-deputado responda sob regime de prisão cautelar, pode não ser tudo, mais já é o começo, para o fim da impunidade política.

Nos companhe e fiquem informados.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo