Preso em Luis Domingues, homem acusado de abuso sexual a criança de 11 anos, o pai da menor também preso por conivência

Polícia
Existe muitos monstros disfarçados de pai, e quando sabemos de casos como este, é no minimo repugnante, os casos mais arbitrários, geralmente envolve família como coniventes, é lamentável conviver com situações como esta, mas que infelizmente é uma triste realidade.  
    Quando pensamos que vimos de tudo, casos mais repugnante aparecem, e pasmem dentro do seio familiar, mas, enquanto o mundo não “se acaba” temos que convivermos com notícias como esta, infelizmente, a sociedade está convivendo uma pontos negativos uma crise existencial de valores morais que tínhamos  como intocáveis, mas, que passaram a ser banais e constantemente violados.

Um caso considerado absurdo, foi registrado em um povoado da zona rural, Policiais da cidade de Luís Domingues tomaram ciência que no povoado Pedra de Fogo (zona rural) do município, um monstro que se apelida por homem identificado por Artur Martins de Sousa, vinha abusando da menor C.D.L. de 11 anos de idade. e pasmem, o que mais revoltou os policiais foi a descoberta que, o pai da criança, Enivaldo da Luz, era conivente com tais abusos e permitia que o crime seguisse acontecendo.

O caso após ser desvendado, tomou um novo rumo, e a menor que hoje se encontra sob proteção do Conselho Tutelar e do Ministério Público de Luís Domingues, confirmou verbalmente que vinha sendo cotidianamente abusada pelo acusado, e ao ser submetida a exame de conjunção carnal, foi comprovado que a criança tinha perdido a virgindade em consequência  dos abusos sofridos pelo animal em forma de gente.

a polícia se fez presente no tocante ao caso, e deu voz de prisão aos dois envolvidos no crime, que posteriormente foram conduzidos para a delegacia de Carutapera, para que possam responder na justiça por estupro de vulnerável e corrupção de menor (crime atribuído ao pai), espera-se que pague por tamanho descalabro. 

Fonte Cidade de Verdade

Nos acompanhe e fiquem informados.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo