Cumulo do absurdo: Filho recém-nascido e morto pelo próprio pai, e a esposa foi esfaqueada

polícia
Lamentavelmente, cresce muito crimes com este tipo de requinte, um absurdo que não tem explicação, uma criança recém-nascida, sendo brutalmente agredida e assassinada por aquele que tem o dever de cuidar e protege-la.
      São muitos os casos de ex-presidiários, que ao se libertarem continuam no mundo das drogas e do crime, uma ressocialização é quase que improvável, o ex-presidiário Antônio Gomes Tavares, 24, entrou drogado em sua casa e esfaqueou a mulher, Aline Ferreira Pinheiro, 29, depois aplicou um golpe na barriga do filho de apenas 40 dias de nascido, que acabou morrendo a caminho do hospital no município de Tuntum no MA.

Dentro do momento  de mudança de personalidade o que é comum em usuários de droga, a violência cresceu, e o outro filho de 1 ano de idade também foi agredido e está internado juntamente com a mãe, no Hospital e Pronto Socorro Dr. João Lúcio Pereira, ambos em estados graves, segundo informações recebidas pela família.

O fato aconteceu na Rua Sátiro Dias, no bairro do São José Operário III, Zona Leste, por volta das 21h30 de sexta-feira e enquanto Aline e as duas crianças eram socorridas o ex-presidiário foi espancado por seus vizinhos.


Informações dão conta que Antônio foi amarrado ao poste de iluminação na frente de sua casa e agredido com pauladas na cabeça, socos e murros pelos vizinhos revoltados com o que ele fez com a mulher e os filhos. A polícia chegou e evitou o linchamento.

Após a ato satânico e a violência feita pelo marginal, o corpo bebê foi levado do necrotério do Hospital e Pronto Socorro e segundo informação de uma irmã de Aline Ferreira, o casal ainda não tinha nem registrado o filho.

O ex-presidiário foi apresentado na Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (Deapca), onde foi autuado em flagrante pelos crimes de homicídio do filho de 40 dias e tentativa de homicídio à sua mulher e o filho de 1 ano.

Fonte: Neto Weba

Acompanhe-nos e fiquem informados de tudo.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo