O medo da oposição, e a perseguição implacável do Governo Flávio Dino…

Política
A aceitação crescente da provável chapa opositora, faz aliados e sucessores da base governista, disseminarem discórdia, implantarem  fofocas, e emplacarem uma tremenda perseguição a vida de sua opositora, como se isso fosse credito, para um governo desacreditado.
 
      Em meio as articulações para formação de chapas opositoras para disputa ao governo, as perseguições por medo de perda do poder, começam, já foi relatado por Blogs recentemente a campanha sórdida e torpe que está sendo desenvolvida contra a desembargadora Nelma Sarney para tentar atingir a conduta moral da família, (reveja), mas nada se compara ao que o Governo Flávio Dino tem feito contra a ex-governadora Roseana Sarney, principalmente no Caso SEFAZ.

São fatos repugnantes, uma forma desesperada de atingir quem passar a sua frente, e Nesta semana veio a público mais uma prova de como age o Governo Flávio Dino contra aqueles que não leem na sua cartilha.

O fato se deu da seguinte forma, a Procuradoria Geral do Estado decidiu recorrer da decisão das Câmaras Criminais Reunidas do Tribunal de Justiça, que decidiram desbloquear os bens da ex-governadora. Entretanto, apesar do próprio Ministério Público não ter recorrido, o Governo de Flávio Dino através da PGE resolveu recorrer, mas amargou mais uma derrota implacável.

A perseguição foi feita, o veneno foi jogado, mas, desta vez foi o próprio presidente do TJ, desembargador Cleones Cunha, que rejeitou o recurso interposto pela PGE. Esta foi a terceira decisão do TJ favorável a Roseana Sarney.

Diante do disposto, o presidente do TJ, em sua decisão, deixou claro que não foi conseguido comprovar qualquer conexão entre a aquisição dos bens a serem bloqueados e a alegada “ação ilícita praticada”.

Conforme avaliação do presidente, “Não se justifica a constrição, nos moldes indiscriminados requeridos e efetivados pelo juízo de primeiro grau, se não demonstrado pelo Ministério Público um nexo fático mínimo entre o proveito da ação ilícita praticada e a aquisição dos bens, nos termos do que dispõe o art. 126 do CPP”, completou.

É uma perseguição notável mas, O curioso é que essa destreza e zelo pelos bens públicos de órgãos do Governo Flávio Dino só aparecem quando os supostos acusados são adversários políticos do governador.
Tanto que aqueles que estavam no Governo Roseana, mas que se renderam ao modus operandi do Governo Flávio Dino, simplesmente não sofrem perseguição alguma e não respondem por absolutamente nenhum ato de improbidade. Já aqueles que mantiveram a coerência política, são os alvos principais dos comunistas.
E isso sem comentar dos inúmeros casos de denúncias de suposta corrupção dentro do próprio Governo Flávio Dino, pois nesses episódios os órgãos fiscalizadores do governo simplesmente adotam um silêncio sepulcral.
E assim segue a perseguição implacável do Governo Flávio Dino…
Acompanhe-nos e fiquem informados de tudo.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo