Por falta de dialogo e acordo com a atual gestão, professores de Carutapera Continuam em greve

Educação
Uma educação de qualidade, não se faz com profissionais mal remunerados, com direitos garantidos por lei sendo usurpado, com humilhação, e a cima de tudo sem dialogo, o que se conclui, é que os governantes estão sentindo-se patrões, enquanto não passam de nossos empregados, que estão ali com aval do povo.
      Inconformados com falta de compromisso, a falta  de dialogo, e de compromisso da atual gestão profissionais da educação decretaram greve, sem resposta por parte do puder público que ignora a educação e o povo, os Professores de Carutapera-MA, continuam em greve em decorrência da falta de todas as questões levantadas, por parte da Gestão Municipal com o Sindicato que representa a categoria, SINTEP/CARU. 

Foi uma batalha anunciada, pois a gestão deu as costas para os profissionais e desprezou a educação do município, mas, a categoria tem demonstrado união e coragem para enfrentar a avalanche de ameaças que estão sendo feita aos professores. A insatisfação dos profissionais é grande e a classe demonstra-se revoltada diante da situação.

Já foi esgotado todos os meios viáveis para se chegar a um consenso, os professores tentam um acordo para a proposta que transforma, 60% dos recursos do FUNDEB, que o Município receber a mais que a previsão já estabelecida para este ano, em abono salarial para a categoria, já que a classe abre mão de pleitear o reajuste salarial, em decorrência da diminuição da previsão dos recursos neste ano.   

      O Prefeito André Dourado nega abono e também diz que não pode dar o reajuste. Embora, no início das discussões, o Prefeito tenha concordado com essa proposta, mas, depois, voltou atrás. O que causa grande descontentamento entre os professores que se sentem indignados com essa postura ditatorial e prejudicial do Prefeito. 

Com o slogan usado pelo (PR) que tem um comando ditador, eles falam de uma administração de verdade, e de verdade só tem descaso, a Prefeitura tem demonstrado desprezo pela valorização da categoria. Este ano, ainda não concedeu nenhum benefício aos professores. 

Um exemplo disso é que muitos professores deram entrada para receber as gratificações garantidas em lei, após conclusão de cursos, e nenhum deles ainda foi contemplado. E para agravar a situação, muitos professores completaram 20 anos de exercício no dia 11 de agosto, e tem direito a gratificação de mais um quinquênio de acordo com o Plano de Carreira da Categoria, e mesmo como esse amparo legal, a Prefeitura ainda não sinalizou que concederá esse benefício aos professores.

A classe quer um consenso e com a esperança de se resolver o impasse, o Ministério Público havia marcado uma Audiência de Conciliação para esta segunda-feira, 14 de agosto. O Comando de Greve apareceu para as negociações, mas, representantes da Prefeitura não compareceram e não alegaram um motivo convincente para a ausência. O Promotor de Justiça remarcou para quarta-feira, 16 de agosto, uma nova audiência, para ver se as partes entram em acordo e assim chegue ao fim a maior greve de professores que Carutapera já enfrentou. 
      Na manhã desta terça-feira, (15), professores estiveram na Câmara Municipal mais uma vez para pedir apoio aos Vereadores e ao mesmo tempo denunciar as ameaças e retaliações que estão ocorrendo em razão da greve. Segundo os professores, a classe vive um clima de terror implantado para intimidá-los, e assim fazer com que ninguém se manifeste contra a administração do prefeito André Dourado, que tem um "rosário" de irregularidades na administração, listada por professores que acompanham os gastos da prefeitura disponibilizados em órgãos de demonstração de despesas do município. Os professores tem se reunido e seguem firmes fazendo várias atividades de greve para levar ao conhecimento da população o caos na educação no município de Carutapera.

As irregularidades já detectadas na administração do município que são encontradas em dados oficiais enviados pelo município a Órgão do Governo Federal, vão desde a ausência de repasse do INSS que é descontado dos professores, até declaração de salários pagos que nunca foram recebidos pelos professores, o que leva a crer que Carutapera vive mergulhada no rio de corrupção do dinheiro público.

O apoio e a adesão dos professores a greve é muito grande e segundo o Comando de Greve, isso acontece porque há uma grande frustração com a atual administração municipal, que tem recebido críticas de todos os setores da população carutaperense, alias, um modelo que tem sido implantado em todos os municípios administrado pelo PR.

Acompanhe-nos e fiquem informados de tudo.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo