Filha de 13 anos que perdeu a virgindade, é espancada pelo pai com fio elétrico

Justiça
O caso consta de um absurdo cometido por pai e com aval um magistrado, que em sua decisão disse que a violência, é apenas um gesto do pai corrigir a peraltice de um filho, sem levar em contas o espancamento.
      Conforme o que deixou explicito, o Ministério Público de São Paulo vai recorrer de uma decisão que absolveu um homem denunciado por espancar a própria filha. A adolescente de 13 anos foi agredida a golpes de fio elétrico depois de ter perdido a virgindade com o namorado, cujo a família não sabia da existência. Além disso, a menina também teve o cabelo cortado. Mas, para o juiz responsável pela determinação, a atitude do pai foi “apenas mero exercício do direito de correção”.


Na decisão considerada absurda pelo MPSP, o magistrado Leandro Jorge Bittencourt Cano, do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Guarulhos, disse que o pai da menina não pode ser condenado por lesão corporal porque não teve má intenção na conduta.

“Na verdade, a real intenção do pai era apenas corrigir a filha”, explica. “O agente aplicou moderadamente uma correção física contra a sua filha, gerando uma lesão de natureza leve. O fato foi isolado e, segundo a vítima e a testemunha, a intenção do réu era de corrigi-la”, disse.

Segundo a denúncia do Ministério Público de São Paulo, a adolescente ficou com lesões nas costas que chegavam a até 22 cm de comprimento. O fato de o pai cortar o cabelo da filha teria como objetivo impedi-la de sair de casa e não ir à escola. Isso porque o homem estaria preocupado com a repercussão da perda da virgindade dela. 


Fica um questionamento, isto pode? é correto?.  

Fonte: Neto Weba

Acompanhe nossa página e fiquem informados de tudo.

Um comentário

  1. Boa noite! A todos
    Atitude do pai não justifica os meios uma agressão será sempre uma agressão, na minha opinião.
    Não adianta o pai querer justificar sua agressão contra filha e o juiz ainda apoiar em afirmar que foi para correção Pode até ser, mas essa correção deixa sequelas e constrangimento psicológico e é uma tortura. Para um juiz que sabe das leis, não era para estar falando isso, não era para esta justificando o meio desumano, pois ele sabe que tortura é crime e está errado meritíssimo em por essa alegação ao público, pois agressões sempre uma agressão e um dia ela teria que perder a virgindade. Respeite sua filha e você terá o respeito dela.

    ResponderExcluir

Topo