Se deu mal: E agora doutor? depois do ato de arrogância, quem vai pagar pela ignorância de ter derrubado o prédio do Zé Doca Cultural?

Justiça
E agora Dr.? quem paga a conta? Existe um velho proverbio que diz: Quando a formiga quer se perder, ela cria asas, e alça voos distantes e alto, até ser devorada por um predador, isto se chama audácia, que em excesso, sempre causa prejuízos irreversíveis.   
      A cidade de Zé Doca sempre teve em seu histórico, filhos da terra que procuraram se destacar através dos estudos, e mesmo não tendo muitas oportunidades aqui na cidade, mas buscam conhecimentos fora, e sempre com determinação conseguem galgar seu espaço e tornarem-se referência e representarem bem a sua terra natal honrando sempre os compromissos, e sempre que podem retornam e agradecem de forma carinhosa pelas oportunidades e pelo o objetivos alcançado e de maneira gratuita retribuir com os que não tiveram as mesmas oportunidades.

O caso que narraremos a partir de agora, trata-se da família Coelho cunha, que sua historia dispensa comentários, tão grandiosa é a contribuição que deram para desenvolver este Município, entre eles esta inserido o mais recente projeto de muita relevância para a juventude e a educação da cidade, que é o Zé Doca cultural, uma obra de grande importância, que já estava em fase de conclusão, mas que foi destruído pela força da arrogância e do analfabetismo daqueles que se dizem ter puder e moral.

O Fato:

Por uma questão de desafeto entre a atual administração e a família Coelho Cunha que não aceitou fazer parte do grupo político da atual gestão municipal, os mesmos prometeram que logo que assumisse o mandato, derrubariam a obra pertencente a jovem Leticia Coelho Cunha, filha de Dr.  Clésio Coelho Cunha, e querendo mostrar força e puder, assim o fezeram, logo após o resultado das eleições. A prefeita e sues aliados, comandado pelo Deputado Josimar lá de Maranhãozinho, demoliram a troco da força bruta de maquinas, e também da força braçal uma obra totalmente legalizada, e com todo aval da justiça, que mesmo estando amparado por lei, mas foi paralisada após uma ordem de embargo proposta por vereadores e aliados dos que se dizem mandatários do município e se  acham os donos da verdade e do povo.

A atitude autoritária dos agressores da lei, travou uma grande batalha na justiça, haja vista que a aplicação da obra e a legalização do terreno obedecem todas as normas impostas na lei municipal, e demais esferas, o que fez com que a justiça reconhecesse o abuso de puder e a arbitrariedade imposta pelos que se acham poderosos. Diante do caso, e para provar que o ato foi ilegal, imoral, irresponsável, e da mais grotesca atitude tomada pelos que fizeram festa na desordem,  O TJ-MA, extinguiu o processo da Dr.ª Isabelle, promotora de Zé Doca, e mandou, (Autorizou), e manda se fazer cumprir que o prédio seja reconstruído, e fique no estado em que foi encontrado quando das ações arbitrarias e autoritárias foram postas em prática.

E agora quem poderá lhes defender....

Veja abaixo decisão da TJ-MA, Clicando no Link. 

Link 1: Aqui

Link 2: Aqui

Acompanhe nossa página e fiquem informados de tudo.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo