Fim dos tempos: Por não aceitar namoro, Jovem é alvejada com 11 tiros no rosto no interior de uma escola

Polícia
Os casos de violência principalmente dentro das escolas têm aumentado assustadoramente, já não se sabe mais onde estar com segurança, haja vista que a sociedade está contaminada pela maldade. 
Mais um caso envolvendo crime bárbaro aconteceu no início desta semana, uma estudante foi morta a tiros nesta segunda-feira (6) dentro de uma escola em Alexânia, Goiás. Raphaella Novinski tinha 16 anos e estava no 9º ano do ensino fundamental do Colégio Estadual 13 de Maio. Ela levou 11 tiros no rosto, disparados por um ex-aluno, de 19 anos, da mesma escola.

O suspeito, segundo a delegada Rafaela Wiezel, que assumiu o caso, é Misael Pereira Olair. Em depoimento à polícia, Misael disse que decidiu matar a menina porque “sentia ódio dela”. O rapaz entrou na escola e matou a garota dentro da sala de aula.

“Ele contou que tentou namorar Rafaela várias vezes, mas sempre era rejeitado. E, a cada vez que dava errado, ele sentia esse ódio crescendo dentro dele. Foi então que comprou a arma”, afirmou a delegada a VEJA. Misael relatou ter conhecido a menina pelo Facebook e que morava próximo a ela em Alexânia.
A delegada disse ainda que, ao questionar o adolescente sobre o motivo de ter atirado no rosto de Rafaela, ele respondeu: “Porque queria que ela morresse logo e não sentisse dor.”

Misael foi preso em flagrante. Junto com ele, a polícia encontrou a arma do crime, uma faca, uma máscara e veneno. “Ele disse que ia cometer suicídio depois de matar Rafaela”, afirmou a delegada. O adolescente foi levado para a Unidade Prisional de Alexânia. A pena de Misael pode chegar a trinta anos de prisão, por formicídio.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo