Senador Roberto Rocha pressiona, e afirma denúncias contra o governo comunista

Política
Denuncias e  afirmações feitas pelo senador Roberto Rocha, deixa um clima indigesto aos governantes da base  comunista de Flávio Dino. 
     Diante de um episódio que tem esquentado o quadro de denuncias e afirmações, O senador Roberto Rocha (PSDB) pegou de surpresa os comunistas do Maranhão na quarta-feira, 1º. Alvo de vigorosos ataques depois de denunciar, na terça-feira, 31, que o governador Flávio Dino (PCdoB) teria sido um dos beneficiários de propina da JBS nas eleições de 2014 – mas fora protegido por aliados na Procuradoria-Geral da República (PGR) no âmbito da Lava Jato -, o tucano não recuou, como esperavam os aliados do chefe do Executivo.
Pelo contrário, foi à tribuna do Senado, reafirmou tudo o que havia dito durante audiência da CPMI da JBS. E mais: garantiu que a comissão investigará as relações entre a JBS, o ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e o governador do Maranhão.
– Não se trata de 15, 16, 17 ou 1.800 e tantos [governadores], como disse o senhor Ricardo Saud. O que se trata aqui é de uma delação que foi feita supostamente por um ex-procurador da República, que era o braço direito de um procurador, irmão do governador [Flávio Dino], e tinha como fiel amigo um advogado que foi preso em São Luís do Maranhão. Então, nós não podemos desconhecer essas relações -, destacou.
No Maranhão, os governistas não se preocuparam muito em tentar explicar a denúncia. Numa estratégia já conhecida pelas bandas de cá, preferiram apenas desferir impropérios contra o senador. Nenhum deles respondido pelo parlamentar.
Estado Maior
Acompanhe nossa página e fiquem informados de tudo.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo