CARUTAPERA: Caos e Tempo Sombrio na Educação

Educação/política
Ainda sem uma posição plausível por parte do prefeito, segue o drama do reajuste da educação em Carutapera, e certamente os professores e sindicato tomarão seus posicionamentos. 
      O Projeto de Lei enviado pelo prefeito André Dourado que dá reajuste de apenas 4% aos professores de Carutapera, foi motivo para que professores lotassem a Câmara Municipal nesta terça-feira, 20 de fevereiro. Essa posição do descumpre um acordo feito no Tribunal de Justiça do Maranhão, em Outubro de 2017, que determina que sejam feitas reuniões de negociações para a definição do novo salário dos profissionais da educação do município. Além disso, o Prefeito André Dourado determinou aos seus auxiliares que não recebessem qualquer documento do Sindicato da Categoria-SINTEP/CARU, que pleiteasse reunião para discutir sobre salário.

      Segundo o Sindicato, o prefeito André Dourado, demonstra que está fugindo das discussões porque
não teria argumentos e nem dados para contestar os que fossem apresentados pelo Sindicato, já que em 2017, o prefeito foi desmentido quando disse que a previsão do FUNDEB não iria se cumprir, e depois, o Sindicato conseguiu comprovar que Carutapera recebeu cerca de R$ 1.140.000,00(um milhão cento e quarenta mil reais), a mais do que estava previsto, considerando o ajuste do Fundo feito em Julho de 2017. E como esses dados foram amplamente divulgados, o prefeito ficou ainda mais desacreditado pelos professores.

Agora o Projeto de reajuste de 4%, é mais um motivo para mais um grave desentendimento entre Prefeitura e Sindicato dos Professores. Pois, segundo o Sindicato,  O FUNDEB do município teve um aumento real de 22,03%, em sua previsão, se comparado à previsão ajustada de 2017. E, sem considerar o ajuste, o aumento é de 17,16%. E em números reais, o FUNDEB de Carutapera aumentará  cerca de R$ 3.500.000,00(três milhões e quinhentos mil) reais, em 2018.

      O clima ficou tenso na Câmara porque os professores lotaram a Sede do Legislativo para acompanhar a Sessão e logo no início, representantes do Sindicato foram barrados para que não se pronunciassem para esclarecer aos vereadores várias questões que envolvem o reajuste salarial.

Mesmo assim, o Projeto do reajuste de 4% foi colocado em votação. E apesar dos apelos dos vereadores Zé Carlos Diniz (PT) e Lauro Mendes (PEN/PATRIOTAS), os demais vereadores não aceitaram as propostas nem de adiar a votação e nem de abrir o espaço para esclarecimentos de representantes do Sindicato que iriam contestar o aumento de 4%, oferecido pelo prefeito André Dourado.

O Projeto do reajuste foi votado sob forte protesto dos professores. Votaram a favor os Vereadores:
Lúcio Mário, Geremias Guerra, José Nilson (Pipirão), Pedro Odemar, Jeovane Lima e Petrônio Mesquita. Votaram contra os Vereadores: Lauro Mendes(PEN/PATRIOTAS) e Zé Carlos Diniz(PT), que disse não ser contra o aumento, mas, sim, contra o percentual que estava sendo proposto.

O Sindicato dos Professores já anunciou que buscará todos os caminhos legais para reverter essa decisão, que na visão da Diretoria, demonstra total desrespeito aos professores e expõe de forma evidente o caos e o período sombrio que vive a educação de Carutapera, sob a administração do prefeito André Dourado, que tenta conduzir o município de forma ditatorial.

Acompanhe nossa página e fiquem informados de tudo

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo