Cuspindo no prato que comeu: A marca do desprezo e a lei da sobrevivência no mundo político

Política
Uma das maiores características do ser humano, é realmente desprezar quem o ajuda, e de uma forma bem desumana, cuspir no prato que lhes saciou a fome, "ou cuspir no prato que comeu".  
      É muito comum, as pessoas esquecerem de um favor prestado que lhes tira do sufoco, como também quase sempre os que são favorecidos, cospem no prato que comeu. Este episódio, foi recapitulado agora recentemente numa ação nada elegante do governo comunista. O desdém com o qual o governador Flávio Dino tratou o afastamento de José Reinaldo não surpreendeu o ex-governador.
Não me foi surpresa, pelo seu comportamento já era de se esperar, aos aliados mais próximos, Tavares tem dito que conhece o perfil do ex-afilhado, que é exatamente esse de desmerecer quem não lhe serve mais aos propósitos.
Em conversa, o ex-governador diz que espera ver este desprezo quando a campanha eleitoral de Outubro começar a ganhar corpo.
Eliziane – Soou extremamente mal a repercussão da provável filiação da deputada federal Eliziane Gama (PPS) ao DEM.
A entrada da deputada seria claramente uma artimanha do governador Flávio Dino (PCdoB) para impedir que o ex-governador José Reinaldo tenha o controle da legenda.
Coisa absurdas acontecem, mas o que soou feio foi a capacidade que Eliziane demonstra de se submeter a qualquer coisa pela necessidade de ter o apoio de Dino, prova que os interesses são estritamente pessoal.
Estado Maior
Acompanhe nossa página e fiquem informados de tudo

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo