ADEPOL denuncia ao MPT exploração de delegados no Maranhão

Polícia
Por Luís Pablo
      Definitivamente a Polícia Civil do Maranhão deve ser uma das categorias mais revoltadas com o Governo Flávio Dino. Depois do SINPOL (Sindicato dos Policiais Civis) que tem se manifestado publicamente contra o tratamento recebido pela gestão comunista, agora foi a vez da ADEPOL (Associação dos Delegados de Polícia Civil) fazer grave denúncia.
A ADEPOL denunciou junto ao MPT (Ministério Público do Trabalho) a imposição de trabalho análogo à condição de escravo por parte do Governo Flávio Dino.
Segundo a entidade, os delegados lotados nas 18 Delegacias Regionais do Maranhão, trabalham de segunda a sexta-feira no expediente. Só que além disso, alguns têm trabalho em plantões nos fins de semana, iniciando ao meio-dia de sexta-feira e terminando meio-dia de segunda-feira. Totalizando assim, 72 horas ininterruptas.
Essa situação tem ocasionado uma carga semanal de 112 horas ou mais na semana que os servidores são convocados para os plantões nas Delegacias Regionais.
Diante da situação, a ADEPOL resolveu denunciar o fato ao MPT e agora aguarda providências. Veja aqui a representação da ADEPOL .
Pelo visto, na Polícia Civil o governador Flávio Dino está beirando a ser unanimidade às avessas.
Acompanhe nossa página e fiquem informados de tudo.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo