Por falta de acordo do prefeito, Professores Decretam Greve em Carutapera!

Educação/Política
      O desrespeito e o descumprimento por parte do Prefeito Municipal, André Dourado/PR, ao acordo assinado no Tribunal de Justiça do Maranhão e outras reivindicações, levaram os professores da Rede Municipal de Ensino a decretar Greve por tempo indeterminado em Carutapera-MA.

A falta de diálogo da gestão municipal com o Sindicato que representa a categoria SINTEP/CARU, tem sido o principal entrave para resolver o impasse. O descontentamento da categoria é grande e a Assembleia desta segunda-feira, 07/05, foi marcada por  duras críticas a atual gestão. 

      Os professores exigem que a Prefeitura cumpra o compromisso que foi acordado no Tribunal de Justiça do Maranhão em Outubro de 2017, quando o município se comprometeu a reunir com a Diretoria do Sindicato para discutir o reajuste salarial da categoria para o ano de 2018. Apesar das várias tentativas, o Prefeito através dos seus auxiliares, se recusou a receber os ofícios que solicitavam reunião para discutir a questão salarial e outras reivindicações da categoria. 

A arrogância, o Prefeito André Dourado, quando mandou o Projeto de Lei à Câmara, reajustando em apenas 4% o salário da categoria, sem reunir com representantes da categoria, causou indignação aos professores que prometeram reagir, e o hoje, 07/05, manifestaram essa posição quando decidiram decretar greve.

      A previsão do  FUNDEB indica que Carutapera teve um reajuste de 22,03%, em 2018, se comparada ao ano de 2017, e passou de R$ 17.401.000,00 em 2017, para R$ 21.235,000,00. Um aumento de mais de R$ 3.800.000,00. E o reajuste de apenas 4% de dado aos professores, é considerado vergonhoso pela categoria.

      As duras críticas à gestão do Prefeito André Dourado/PR, estão baseadas nas denúncias feitas pelo Ministério Público de Contas do Maranhão, quanto às fortes suspeitas de corrupção com o dinheiro da educação em obras e contratos da prefeitura de Carutapera, que somam quase 2 milhões de reais.

      Além da questão salarial, outras reivindicações fazem parte da pauta dos professores, como: Cumprimento do Plano de Cargos do Município de Carutapera, no que se refere às funções de Direção e Coordenação das escolas da Rede Municipal de Ensino; Ausência do pagamento do 13° salário dos professores contratados no ano de 2015; Início do ano letivo de 2018, no que tange ao cumprimento dos 200 dias letivos para os alunos da Rede Municipal de Ensino; Reforma e reestruturação das escolas do Município; entre outros.

A manifestação dos professores em apoio a greve é grande, e pela participação dos professores na assembleia desta segunda-feira, 07/05, a adesão tende a ser maior que em 2017, quando a intensa maioria dos professores aderiram ao movimento.

Vamos aguardar os próximos passos porque agora caberá a Prefeitura abrir um caminho para o diálogo, antes que se inicie a paralisação. O Sindicato dos Professores se propõe ao diálogo e diz que usou de todas as formas para reunir com o Prefeito para evitar essa situação. Mas, que infelizmente o Prefeito se recusou a dialogar com a Diretoria do Sindicato.

 Acompanhe nossa página e fiquem informados de tudo

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo