Luta perdida: Morre médica que foi encontrada desacordada no estacionamento do Hospital UDI, em São Luís

Saúde
      Depois de ter lutado pela vida, Faleceu na madrugada de ontem, quarta-feira (18) a médica Hermanna Maranhão, de 31 anos, que foi encontrada por um vigilante no final da semana passada dentro do carro dela, no estacionamento do UDI Hospital, local onde trabalhava e era muita querida. Como foi informado pelo Blog do Luís Cardoso na terça-feira que a profissional de Saúde havia ingerido medicamentos, conforme informações de colegas médicos, e que teria sofrido parada cardiorrespiratória.
Hermanna permaneceu por vários dias em estado de morte encefálica internada no segundo andar do UDI Hospital. O horário e local de enterro não foi divulgado.
Pessoa próxima da família dela publicou nas redes sociais, na terça-feira passada, desmentido de suicídio ou que a médica estaria tendo problemas depressivos. O blog publicou, segundo opinião de colegas médicos, que ela estaria com depressão e que houve tentativa de suicídio.
Abaixo o relato de alguém próximo à família de Hermanna Maranhão.
Muitos blogs noticiaram antecipadamente a morte da jovem médica radiologista Hermana da Ilha Maranhão, que teve uma parada cardiorrespiratória dentro de seu carro no estacionamento de um hospital de São Luís, sem se quer buscar a informação correta sobre o fato.
Hermana Maranhão além de médica ( trabalha em 3 hospitais) , é formada em relações internacionais e comércio exterior em São Paulo, fala fluentemente quatro idiomas,é pianista clássica e prestava serviços filantrópicos na pediatria.
Ela é muito religiosa e jamais cometeria suicídio. Todos os boatos sobre tentativas de suicídio são falsos. Hermana é casada, tem uma filha e ama a sua família ( Pai, Mãe e irmãos).
É desrespeitoso as pessoas se aproveitarem de um momento crítico de outras pessoas, para criarem histórias fantasiosas, boatos, notícias falsas e tudo isso para ganharem curtidas e compartilhamentos nas redes sociais.
Conforme informações da família, Hermana nunca foi depressiva, nunca usou medicamentos para emagrecer ou similares. É extremamente comprometida com o seu trabalho e tudo que se empenhava a fazer.
Ela está viva e luta pela vida numa UTI em São Luís. O estado é delicado sim, mas para Deus nada é impossível.
A família e os amigos pedem que as pessoas orem por ela, uma menina cheia de alegria e amor, que está passando pelo pior momento de sua vida.
Abaixo a nota do UDI Hospital
O UDI Hospital lamenta a morte precoce da médica radiologista Hermana da Ilha Maranhão, aos 31 anos, ocorrida na madrugada desta quarta-feira (18). Hermana Maranhão não resistiu, após uma parada cardiorrespiratória.
O hospital se solidariza com a familia e amigos neste momento de dor e tristeza.
Acompanhe nossa página e fiquem informados de tudo

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo