Troca Troca começou: Inelegível, Hemetério Weba coloca filha como candidata a deputada estadual

Eleições 2018
Por Naã Ramos 
Hemetério Weba, Natassia Weba, e Iracy Weba.
Alguns registros de candidaturas foram feitos de maneira irregular, onde os candidatos postulantes ao cargo em disputa, tem algum problema com a justiça e por consequência está sub-judice e que certamente serão indeferidas pela justiça eleitoral atendendo a lei da ficha limpa. 

Entre estas candidaturas se encaixam alguns nomes conhecidos na região do alto Turi, e que estão levando suas possiveis candidaturas na eminência de concorrerem e trocar seus nomes por substitutos. Considerado inelegível, o deputado Hemetério Weba (PP) mandou a filha registrar candidatura a deputada estadual para substitui-lo na disputa rumo à assembleia legislativa (AL-MA).

Natassia Weba Mendes da Silva é médica e concorre pelo Partido Verde (PV) – ex-partido do pai, com o numero 43111.

Apesar de saber que está fora do páreo, Hemetério faz campanha normalmente e ignora a decisão do STJ que confirmou sua inelegibilidade.

A tática usada pelo patriarca é apresentar o nome da filha de última hora aos eleitores, na intenção que os votos sejam transferidos.

ENTENDA O CASO
No dia 9 de agosto, os ministros da Segunda Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negaram, por unanimidade, provimento a um agravo do deputado Hemetério Weba (PP) e confirmaram decisão da Justiça do Maranhão que o torna inelegível. 

Os magistrados acompanharam voto do ministro Francisco Falcão, relator da matéria. Eles reformaram uma decisão do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) e suspenderam, por três anos, os direitos políticos do parlamentar (leia aqui o acórdão).

Weba foi originalmente condenado em ação civil pública proposta pelo Ministério Público do Maranhão (MPMA) em 2006, quando era prefeito de Nova Olinda do Maranhão, por não prestar contas à Câmara Municipal.

Acompanhe nossa página e fiquem informados de tudo.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo